• PastoralCarcerariaCE

Diário do NE: Antigo presídio do Ceará será transformado em areninha de futebol e centro cultural


Foto: reprodução
Revitalização ocorre no terreno do antigo Instituto Penal Professor Olavo Oliveira I (IPPOO I), buscando garantir lazer para a comunidade

Para ler a publicação original, clique aqui.


O espaço, que antes foi palco de rebeliões e mortes, será revitalizado em um centro de lazer, com equipamentos como areninha de futebol, biblioteca comunitária e quiosques. Desativado desde 2013, o antigo Instituto Penal Professor Olavo Oliveira I (IPPOO I), no bairro Itaperi, em Fortaleza, será demolido e transformado em um novo espaço de cultura, esporte e diversão, voltado para o uso da comunidade, conforme o Governo do Estado.


Durante quase 35 anos, desde 1978, a unidade representou um dos importantes equipamentos do Sistema Penitenciário do Estado, voltado para detentos em regime semiaberto. A partir de 2006, a unidade começou a sofrer interdições e medidas judiciais, sendo determinada a desativação da unidade pela Justiça, em 2009. No entanto, a medida foi recuada após o fechamento da Colônia do Amanari, em Maranguape.


Em 2011, o juiz corregedor de Presídios, Luiz Bessa Neto, determinou o não recebimento de presos no local e, no mesmo ano, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus-CE) ordenou o seu fechamento. Durante a desativação, em 2013, os 58 detentos que ainda permaneciam na unidade prisional foram transferidos para o IPPOO II.


História


Inaugurado em 1978 pelo então governador do Ceará, Adauto Bezerra, o IPPOO I funcionou por quase 35 anos, sendo desativado em janeiro de 2013. Em 1981, três anos após a abertura, ocorreu a primeira grande rebelião no presídio, resultando na fuga de nove presos, que fizeram um policial militar de refém.


Outra grande fuga ocorre em 1984, quando 16 presos escaparam depois do muro do local ser derrubado, com dinamites, pelo lado externo. Além disso, entre março de 1978 e maio de 1987, 26 presos foram mortos na unidade, conforme pesquisa em arquivos do SVM. Os crime foram motivados principalmente por conflitos entre os internos e confronto com policiais militares durante tentativas de fuga.


Em 2002, para reduzir a superlotação no presídio, foi inaugurado o IPPOO II, em Itaitinga. Cerca de 300 presidiários do IPPOO I e de outras delegacias da capital foram transferidos para a nova sede.


Já em 2006, o local contou com operação surpresa de 100 policiais militares da então 2ª Companhia da Polícia de Guarda (CPG), do Comando Tático Motorizado (Cotam) e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Na ação, foram apreendidos 61 celulares, chips, armas brancas, como punhais e facas, assim como pedras de crack.


Neste período, o IPPOO I contava com 709 presos, quando a capacidade máxima era para cerca de 400 detentos. A superlotação era foco de tensão no local, acirrada pela rivalidades entre as facções.



Da antiga estrutura resta um grande muro, que impacta visualmente a região. Foto: reprodução

Obra


Com a licitação de construção da obra tendo início em 6 de novembro, o Governo do Estado irá destinar cerca de R$ 10 milhões para o equipamento público. Além disso, a construção deve durar um período de um ano, conforme a Superintendência de Obras Públicas (SOP-CE).


Areninha, academia ao ar livre, anfiteatro, biblioteca comunitária, rampa de skate e quiosques são alguns dos equipamentos que estarão concentrados no parque urbano de aproximadamente 30 mil m². O entorno da Avenida Bernardo Manuel também contará com obra de urbanização, incluindo pavimentação, a fim de garantir o acesso e uso do espaço por parte da população.

52 visualizações

Pastoral Carcerária do Ceará

Avenida Dom Manuel, 339, centro.

CEP 60.060-090. Fortaleza - Ceará

Fone: (85) 3388 8718 | pastoralcarcerariaceara@gmail.com

  • Black Facebook Icon
  • Twitter