top of page
  • Foto do escritorPastoralCarcerariaCE

O POVO: Movimento Igreja em Saída debate dez anos de pontificado do papa Francisco


Foto: Pastoral Carcerária do Ceará/Divulgação

Por Bemfica de Oliva, em O POVO, Mar. 11, 2023.


Movimento cearense que reúne pastorais e outras organizações se reuniu para discutir ações sociais da Igreja Católica; Francisco foi eleito papa em 2013

Em 1961, ao convocar Concílio Vaticano II, o então papa São João XXIII emitiu uma de suas frases mais famosas: "a Igreja deve abrir portas e janelas para tirar o cheiro de mofo". Em 2013, o pontífice teve seu processo de canonização autorizado pelo atual chefe da Igreja Católica, Francisco. Este ano, o líder religioso completa dez anos de eleito.


Para marcar a data, o movimento Igreja em Saída - que reúne, no Ceará, organizações católicas focadas em ações sociais - realiza seminários debatendo a primeira década do pontificado de Francisco. Um destes eventos aconteceu na manhã deste sábado, 11, na paróquia Cristo Rei, em Fortaleza. O POVO esteve no local e acompanhou os debates.


No seminário, mesas de debate reuniram fiéis para dialogar sobre iniciativas de proatividade da Igreja em relação a diversos problemas sociais. Estiveram presentes representantes clericais e leigos de pastorais como a Carcerária, do Povo de Rua, da Aids e dos Idosos.


Foto: Pastoral Carcerária do Ceará/Divulgação

O nome do movimento remete a uma fala do próprio papa, que usou o termo "Igreja em Saída" como uma convocação a fiéis e sacerdotes para intensificar as atividades sociais da instituição. No Ceará, já existia, antes da eleição de Francisco, uma mobilização entre pastorais para integrar ações, que resultou na criação do movimento.


Segundo padre Ermano, que coordena o movimento, o objetivo dessas organizações é que a Igreja saia "para enfrentar as situações de sofrimento". "A sociedade é complicada, é violenta", continua. "Tem aspectos que, se nós ficamos dentro da igreja, nem imaginamos".


Jacqueline Sampaio, coordenadora da Pastoral da Aids, concorda. Ela relembra que as pastorais cumprem o papel de "sair da igreja e bater de porta em porta", e precisam atuar em conjunto. "Não tem como a Pastoral da Aids trabalhar sem estar com a Pastoral Carcerária, com a da Criança, com a do Migrante, a do Povo de Rua". "Quando a gente junta as forças, a gente trabalha melhor", completa.


Eles pontuam, no entanto, que esta iniciativa não é uma posição unânime. "Papa Francisco 'vai ao mundo', não é só 'o papa da Igreja Católica'", diz o padre. "Há aqueles que são mais radicais, contra Francisco", continua Ermano, lembrando que há segmentos da instituição críticos às decisões do pontífice.

Foto: Pastoral Carcerária do Ceará/Divulgação

Ao ser eleito, o chefe da Igreja Católica adota um "nome papal". O atual pontífice, notório por dispensar luxos anteriormente associados ao cargo, se referencia em São Francisco de Assis, conhecido pela dedicação às pessoas pobres.


Francisco, além dos posicionamentos frequentes sobre desigualdades sociais, incentiva o envolvimento de fiéis com questões humanitárias. Jacqueline diz que, até hoje, se emociona pela escolha do nome: "é o nosso papa", lembra de ter falado à época.


Ela explica: "a gente, que luta pelas pessoas que estão à margem, não deve julgar nem questionar a vida de nenhuma delas". Uma fala do pontífice, neste sentido, é lembrada por Ermano: "devemos tocar a carne de Cristo tocando a carne dos pobres".


Ermano menciona um trecho bíblico para exemplificar seu posicionamento. "A Igreja é grande e verdadeira quando se faz pequena e servidora", lembra o sacerdote, referenciando uma fala de Jesus no livro de Lucas. "A Igreja não tem finalidade para si mesma", completa.


Jacqueline exemplifica: "entro na igreja para rezar e saio para servir". Ela lembra que, em uma ação em um hospital, uma freira lhe disse que não abordasse os pacientes rezando. "Ele quer, às vezes, só que a gente escute", teria dito a religiosa. E finaliza: "não é esperar Jesus descer lá dos céus, às vezes ele está aqui do nosso lado".


Serviço

O evento do movimento Igreja em Saída terá, ainda, outra edição, na segunda-feira, 13.

Seminário "Papa Francisco, 10 anos de Igreja em Saída"


Quando: segunda-feira, 13 de março, às 18h30min

Onde: Faculdade Católica de Fortaleza - rua Tenente Benévolo, 201, Centro

Inscrições: o evento é aberto à sociedade, não sendo necessária inscrição prévia.

11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page