top of page
  • Foto do escritorPastoralCarcerariaCE

UOL: 'Saidinha' de presos: STF prevê motim em cadeias se benefício acabar


Congresso Nacional brasileiro torna-se mais conservador e distancia-se dos princípios dos Direitos Humanos. Foto: reprodução

Por Letícia Casado, em Portal UOL, 23 de fevereiro de 2024.


O projeto em tramitação no Congresso Nacional que restringe a saída temporária de presos em regime semiaberto, conhecida como "saidinha", pode gerar um problema grande no médio prazo para a sociedade, dizem nos bastidores ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).


Integrantes da Suprema Corte afirmam que a discussão sobre benefícios penais acaba sendo direcionada para aplacar a irritação da sociedade com os altos índices de criminalidade. No entanto, uma mudança na regra ignora o fato de que a "saidinha" serve para evitar o colapso do sistema carcerário, dizem magistrados.


A liberação temporária de presos em datas específicas —geralmente Natal e Dia das Mães —é autorizada para presos em regime semiaberto e que tenham bom comportamento dentro do presídio: para réu primário que cumpriu pelo menos um sexto da pena e para o reincidente que cumpriu um quarto do tempo de detenção.


Interlocutores afirmam que o fim do benefício pode provocar uma explosão de rebeliões nas grandes penitenciárias. Alguns "cadeiões" têm áreas separadas apenas por placas, indicando quem está no regime fechado e quem está no semiaberto.

O projeto de lei que restringe a saída temporária de presos em regime semiaberto foi aprovado pelo Senado nesta semana. Agora, o texto volta para a Câmara dos Deputados, onde ficou parado desde 2022.


O governo avalia o risco político em vetar o texto e encampar mais um embate com o Congresso. Se o projeto for aprovado e sancionado, o tema pode acabar sendo judicializado e levado ao STF.

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page