• PastoralCarcerariaCE

Teólogo comenta editorial 'O silêncio que vem de lá' publicado pela Pastoral Carcerária do Ceará


Foto: reprodução

Pe. Claudio Bombieri é teólogo e antropólogo, reside atualmente em São Luis do Maranhão. Em Artigo de Opinião publicado com exclusividade pela Pastoral Carcerária do Ceará, o religioso comenta sobre o editorial 'O silêncio que vem de lá', divulgado em nosso Portal esses últimos dias.


***********************


Acabo de ler o editorial ‘O silêncio que vem de lá’, publicado pela Pastoral Carcerária do Ceará. Fiquei atônito e desconcertado. Não é para menos!


Afinal, após aqueles terrificantes e inesquecíveis acontecimentos do começo do ano, marcados pela violência inaudita por parte das facções - mas também por forças policiais estaduais e nacionais, acreditava-se que o Governo do Estado do Ceará tinha encontrado uma fórmula que combinasse segurança pública com respeito mínimo aos direitos básicos dos aprisionados. E, o que mais interessa, uma política realista de ressocialização.


Por mera coincidência, li, anteontem, uma reportagem publicada no Jornal Jangadeiro que chamou a minha atenção. Segundo o jornal, só neste ano, o Estado do Ceará gastou mais de 4 milhões de reais em aquisição de armas e na promoção de treinamentos para agentes penitenciários. A reportagem finaliza afirmando que o Ceará já seria referência para outros estados.


Com base também nessas informações, torna-se mais esclarecedora a denúncia do Editorial da Pastoral Carcerária cearense. ‘O silêncio que vem de lá’, e o seu ‘grito inaudível’, parece ser o terrificante resultado de uma política do ‘‘tudo está dominado no pacificado Estado do Ceará"!


Na realidade, parece-me ser o fruto podre e envenenado da ação repressora do Estado, que impõe submissão humilhante aos vencidos. E que censura toda reivindicação interna e externa.


‘O silêncio que vem de lá’, dos que vivem atrás das grades, é também o silêncio imposto pelos ‘vencedores’ aos seus familiares, cuja voz não pode e não deve mais ecoar. Mas é, também, ‘o silêncio que vem de cá’! O silêncio cúmplice de uma sociedade que aplaude e se regozija intimamente com a tortura, o aprisionamento humilhante, a punição sádica.


É o silêncio criminoso de instituições, supostamente humanitárias, que se autoconvencem que a única medida social viável para retirar das ruas a ‘bandidagem’ é a ‘política do abate’. Ou o seu encarceramento puro e simples. É o silêncio farisaico de muitas igrejas que, ignorando a prática profética e misericordiosa de Jesus de Nazaré, acham que gritando exorcismos podem expulsar o satanás que se apossou de milhares de jovens infratores.


É desolador constatar que mergulhamos num estado de anestesia humana e paralisia social.


Como cidadão, como humano e como padre, continuo acreditando que chegou a hora de ‘quebrar o silêncio’! Ou, como o Mestre da Galiléia já dizia: "O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados."(Mt, 10,27)


Para ler mais conteúdos do padre Cláudio Bombieri, acesse seu blog clicando aqui.

20 visualizações0 comentário

Pastoral Carcerária do Ceará

Avenida Dom Manuel, 339, centro.

CEP 60.060-090. Fortaleza - Ceará

Fone: (85) 3388 8718 | pastoralcarcerariaceara@gmail.com

  • Black Facebook Icon
  • Twitter